22/03/2020
ENERGIAS RENOVÁVEIS

Lançado guia de PPA’s para empresas

Segundo o Guia para Power Purchase Agreements (PPAs) Corporativos de Energia Renovável no Brasil, os contratos corporativos de compra e venda de energia limpa registraram 590 MW até novembro de 2019. O Guia foi lançado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD). O documento está disponível gratuitamente para download no site do CEBDS. 

O Guia traz informações sobre contratos de compra de energia renovável que viabilizam investimentos para a construção de novas usinas e entrega de energia para grandes consumidores nos anos seguintes. “O investimento na compra de energia limpa é alternativa estratégica para a empresa reduzir custos de energia, diminuir pegada de carbono e ajudar no alcance de suas metas de sustentabilidade. Esse material visa orientar e estimular o crescimento do mercado de PPAs renováveis assinados no Brasil entre grandes empresas consumidoras de energia e companhias fornecedores de energia”, explica a presidente do CEBDS, Marina Grossi. 

A publicação traz informações detalhadas sobre o atual funcionamento do mercado no Brasil e questões regulatórias e indica as vantagens (custo mais competitivo da energia e redução da pegada de carbono, entre outras), e oportunidades e riscos de investimento em PPAs e as principais tendências para os próximos anos. 

A elaboração do documento contou com 10 grandes empresas participantes do Fórum de PPA Corporativo de Energia Renovável, que visa melhorar o entendimento das companhias sobre o uso de PPAs corporativas renováveis no Brasil. Dados da International Energy Agency (IEA) apontam que quase 95% da eletricidade precisaria ser de baixo carbono até 2050, o que demandaria investimentos de US$ 3,5 trilhões por ano no setor de energia.

Atualmente, o governo brasileiro atua na modernização do setor elétrico, com debate da revisão do marco regulatório com objetivo de implementar melhorias, como redução de custos, racionalização de subsídios, preços robustos e incentivos eficientes para impulsionar investimentos no setor elétrico. O Guia PPA explica como essas possíveis mudanças regulatórias poderiam afetar os contratos de longo prazo para grandes compradores corporativos e desenvolvedores de projetos de energia; o Brasil é apontado com grande potencial para liderar o mercado de PPAs renováveis corporativas. Entre as principais tendências identificadas pelo estudo estão as PPAs com benefício de autoprodução, PPAs com certificação de baixo impacto ambiental (RECs) e a negociação de contratos indexados ao dólar. 

Veja também

25/05/2020
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA | UFSCar instala usina solar fotovoltaica na USE
18/05/2020
ENERGIA SOLAR | Doação de créditos durante pandemia
12/05/2020
ENERGIA EÓLICA | Petrobras vai vender usinas no RN
04/05/2020
ENERGIA SOLAR | Absolar propõe doar créditos excedentes
27/04/2020
ENERGIA SOLAR | Investimentos para descarbonizar o planeta