30/09/2015
BASF

Estrategia da sustentabilidade rentável

"Estamos bem com a nossa estratégia "We create Chemistry”, apesar de um ambiente desafiador. Queremos tornar o negócio cada vez mais rentável”, disse Kurt Bock, Presidente do Conselho de Administração da BASF SE, durante o Dia do Investidor 2015, na sede da Companhia, em Ludwigshafen, Alemanha.

A BASF espera que a produção química continue a crescer acima do PIB mundial até 2020. Entretanto, o ambiente de negócios se modificou desde a implantação do “We Create Chemistry”, em 2011. Os principais mercados não estão crescendo tão rápido quanto o previsto. O preço do petróleo tem sido imprevisível e tem diminuído substancialmente. A geopolítica tem contribuído para uma maior volatilidade, disse Bock. Como resultado, a BASF tem ajustado ligeiramente suas expectativas para o ambiente econômico global a partir de 2015 até 2020. O crescimento do PIB foi revisto de 3,2% para 3,0%, a produção industrial, caiu de 3,7% para 3,5% e a produção química, de 4,0% para 3,9%.

Segundo a BASF, o desenvolvimento varia conforme a região. A empresa acredita que os mercados emergentes continuarão a puxar o crescimento mundial da Companhia. A região da Ásia-Pacífico já é o maior mercado de produtos químicos, enquanto a Europa Ocidental está voltando a receber projetos. Os Custos de matéria-prima competitiva e uma economia em expansão irão conduzir ao crescimento da produção de substâncias químicas na América do Norte.

Nos próximos anos, a BASF tem por objetivo aumentar as vendas ligeiramente mais rápido do que a produção química global; a empresa quer crescer o Ebitda bem acima desse nível. "Vamos continuar a adicionar valor como uma empresa. Nossa abordagem Verbund foi a razão para o nosso sucesso ao longo dos últimos 150 anos e ela vai nos servir muito bem também no futuro", disse Bock. A fim de atingir os seus objetivos, a BASF definiu as seguintes prioridades para o seu negócio: Em 2015, alcançará meta de 10 bilhões de euros em vendas com produtos e soluções que estão no mercado desde 2010. A empresa vai manter em 3% as vendas de P&D, excluindo a área de Óleo & Gás.

A BASF realizou avaliações de sustentabilidade em cerca de 98% de todo o seu portfólio de mais de 60 mil aplicações específicas de produtos. A empresa pretende aumentar ainda mais a proporção de produtos e soluções, que fazem uma contribuição substancial a sustentabilidade na cadeia de valor. A Companhia anunciou um novo programa de excelência operacional denominado DrivE - Drive Efficiency, que será executado entre 2016 e 2018. A BASF continuará focada na geração de caixa. De 2010 a 2014, a empresa contava com fluxo de mais de 15 bilhões de euros. Ao longo desses cinco ano, pagou 12 bilhões em dividendos. "Continuamos comprometidos em proporcionar retornos atrativos. Nosso objetivo é ganhar um prêmio significativo em nosso custo de capital. Nós continuaremos nossa política de dividendos progressiva", disse o Dr. Hans-Ulrich Engel, Diretor Financeiro da BASF. 

Veja também

19/09/2016
SUSTENTABILIDADE | BASF, Dow e Braskem no DJSI
19/09/2016
PLÁSTICOS | BASF amplia capacidade na Coreia
13/07/2016
BIOTECNOLOGIA | Diretor da BASF recebe homenagem
06/05/2016
COSMÉTICOS | UE libera óxido de zinco da BASF