Edição 139
Mar/Abr 2013



Edição 138
Jan/Fev 2013



Edição 137
Nov/Dez 2012

Química Industrial OnLine 670 - 22/10/2014
NAFTA

Preço cai para US$ 874 em outubro

Segundo o relatório QuiMax, da consultoria MaxiQuim em parceria com a IHS, um conjunto de fatores, como a forte desvalorização do preço internacional do petróleo, a lenta retomada das economias mundiais, a oferta abundante de nafta e o aumento das exportações da nafta de xisto a partir dos Estados Unidos contribuíram para a queda do preço da commodity em outubro, o menor nível de 2014. Este mês, o preço da nafta deve ficar em US$ 874, o mais baixo do ano. Entre o período de dezembro de 2013 a agosto de 2014, a cotação esteve acima de US$ 900 por tonelada. Na média dos dez meses de 2014, o preço da nafta é de US$ 922, 3% a mais na comparação com o mesmo período de 2013. Caso o preço seja convertido para o real, a petroquímica brasileira sofre ainda mais – até outubro, a tonelada da nafta custou em média R$ 2.115, 11% superior aos R$ 1.902 verificados no mesmo período de 2013. “Apesar do viés de baixa, o valor da matéria-prima no Brasil ainda é muito elevado”, disse João Luiz Zuñeda, Diretor e sócio da MaxiQuim. Segundo ele, as expectativas para o final deste ano e início de 2015 são ruins, pois será uma época de queda de preços do petróleo, da nafta, das commodities agrícolas e incertezas quanto ao crescimento da economia global. “Temos mercado, mas é preciso ajustar os custos para que sejam competitivos, equilibrando-os com um mercado que não tem consumido tanto quanto antes”, disse Zuñeda.


  >> NEGÓCIOS
       BASF amplia portfólio com fibra de carbono

  >> SÍLICAS
       Evonik fecha parceria com distribuidora peruana

  >> PRÉ-SAL
       Operação no FPSO Cidade de Mangaratiba

  >> DSM
       Inaugurado Centro de Tecnologias Solares

  >> EXECUTIVOS
       Murilo Brotherhood é Head da Henkel LATAM

  >> FLUIDOS
       Volkswagen troca R-22 por produto da DuPont



Busca:



2014 ® Signus Editora Ltda. Todos os direitos reservados.